Respostas
B. Piropo
Anteriores:
< Hardware >
Volte de onde veio
02/05/2005

< Instalando um segundo disco rígido>


P: Instalei um segundo HD em meu computador para servir apenas como Back-up do principal em caso de algum problema. Consegui instalá-lo sem problemas, mas a minha maquina não o reconhece. Como fazê-la reconhecer?

Delano Castro Silva 

R: Você não disse, mas presumo que seus HDs (o novo e o velho) obedeçam ao padrão ATA (ou EIDE, o que dá no mesmo). Se efetivamente o forem, sua máquina suporta até quatro unidades ATA ligadas a dois conectores (cada um deles nada mais é que um conjunto de duas linhas paralelas de pinos verticais na placa-mãe), um primário, outro secundário (devem estar assinalados na própria placa mãe; se não estiverem, no manual da placa certamente haverá informações sobre a localização de ambos os conectores, assim como qual deles é o primário, qual o secundário). Uma unidade ATA pode ser um disco rígido, um leitor e/ou gravador de CD e DVD e até mesmo (embora raramente) uma unidade de fita para cópias de segurança. Cada conector ATA pode receber um cabo que, na outra extremidade, apresenta até dois conectores. Cada um deles pode receber um dispositivo ATA, portanto para conectar um novo dispositivo ATA basta prendê-lo no gabinete e ligar a ele o cabo de alimentação (um conector de plástico branco alimentado por quatro fios coloridos que saem da fonte de alimentação) e um dos conectores do cabo de dados que vem do conector ATA da placa-mãe. Isto completa a instalação física da unidade. Mas há detalhes de configuração (relativos à instalação lógica) a serem considerados. O primeiro: cada conector ATA aceita dois dispositivos, desde que um deles esteja configurado como “Master” e outro como “Slave”. Esta configuração é feita através de “jumpers” na parte traseira do dispositivo e costuma estar claramente indicada no próprio dispositivo. Portanto, se você está ligando seu segundo drive no mesmo cabo em que está ligado seu drive antigo, verifique a configuração de ambos. O novo deve ser configurado como “Slave”. O antigo deverá estar configurado como “Master” (mas se não funcionar assim, verifique se pode ser alterado para “Master with slave present”). Se, por outro lado, você ligou seu novo drive no conector secundário e ele é o único dispositivo ali presente, deve ser configurado com “Master” (se não for o único, vale a orientação anterior). Finalmente: para que qualquer dispositivo ATA ligado a um dos conectores (primário ou secundário) seja reconhecido é preciso que este conector esteja habilitado na configuração de hardware da máquina, feita através dos ajustes no “setup” (um conjunto de telas de configuração que aparece quando se mantém a tecla Del premida imediatamente após ligar o micro). Em uma das telas de configuração (provavelmente na referente a periféricos) deverá aparecer duas entradas, uma para o conector ATA (ou IDE) primário e outra para o secundário. Para que os dispositivos ligados a estes conectores sejam reconhecidos, elas devem estar habilitadas (enabled). A entrada correspondente a seu conector primário certamente estará habilitada (senão seu drive antigo não seria reconhecido), portanto você só precisa se preocupar com esta configuração caso esteja ligando seu novo drive a um conector previamente “vazio” (sem nenhum dispositivo a ele ligado). Em resumo: para que o dispositivo seja reconhecido ele deve esta corretamente configurado (como master ou slave) e ligado a um conector ATA (ou IDE) previamente habilitado no setup.

B. Piropo

 

 


URL: http://www.bpiropo.com.br
Copyright © Benito Piropo Da-Rin
WebMaster:
Atualizada em
(MM/DD/AA) + Hora