Respostas
B. Piropo
Anteriores:
< Hardware >
Volte de onde veio
22/11/1999

<Posso ter mais de >
< quatro dispositivos IDE?
>


P: É possível instalar mais de quatro periféricos IDE? Tenho em minha máquina HD, CDROM, CDRW e DVD, todos IDE. Gostaria de mais ZIp250i, LS120i e um HD. Seria possível? Teria que por alguma placa a mais para IDE?

Aldévio Sampaio Lustoza Leão  

R: IDE, acrônimo de Integrated Device Electronics (eletrônica integrada ao dispositivo), é o nome comercial de um padrão de interface (interligação entre um sistema de computador e dispositivos externos) cujo nome oficial é ATA (de AT Attachment). Este padrão foi concebido para substituir as interfaces antigas e lentas então usadas para discos rígidos e suportava exclusivamente tais dispositivos e apenas dois deles, o primeiro configurado como "master", o segundo como "slave". Proposto no final da década passada, era muito avançado para a época (admitia transferências programadas, ou modos PIO, e acesso direto à memória, ou DMA) mas já está superado e foi retirado dos padrões oficiais em agosto de 1999, substituído pelas sucessivas revisões. Em 1996 sofreu sua primeira grande revisão, denominada oficialmente ATA-2 e conhecida comercialmente como EIDE (de Enhanced IDE) ou Fast ATA. Acrescentou dois novos (e mais rápidos) modos de transferência programada e de acesso direto à memória e adotou o endereçamento de setores por blocos lógicos (LBA) ao invés do antigo CHS (trilhas, faces e setores) do padrão anterior, permitindo estender a capacidade dos discos rígidos para acima de 512 Mb. Em 1997 o padrão sofreu uma nova revisão, conhecida como ATA-3, e incorporou a técnica de detecção e correção automática de erros conhecida como SMART (Self Monitoring Analysis and Reporting Technology). Em 1998 o padrão sofreu a mais importante de suas revisões (a ATA-4), incorporando a tecnologia ATAPI (ATA Packet Interface), um protocolo especial que permitiu estender a tecnologia, até então usada apenas para discos rígidos, a outros dispositivos como discos CD-ROM, DVD, discos removíveis LS-129 e unidades de fita magnética. Embora muito mais avançado, o padrão ATAPI ainda admite apenas duas unidades por controladora ATA, uma "master" e uma "slave", um número que se tornou insuficiente ao serem agregados diferentes tipos de dispositivos. Por esta razão os BIOS modernos passaram a suportar um segundo "canal" (na verdade, uma segunda interface ATA). A partir do ATA-4, então, as máquinas podem ter até duas controladoras ATA (a primária e a secundária), cada uma delas suportando até dois dispositivos ATAPI, o que eleva o número máximo de dispositivos para quatro. Desde então as alterações envolveram apenas os modos de transferência de dados (foi incorporada a Ultra DMA, ou UDMA). Uma nova revisão, a ATA-5, está presentemente em desenvolvimento, mas não contempla o aumento do número de dispositivos suportados. Em resumo: como se trata de uma limitação do próprio padrão, você não poderá instalar mais nenhum dispositivo ATA (ou IDE, o que vem a dar no mesmo) em sua máquina. E nem adianta tentar espetar uma controladora adicional em um de seus slots, pois o BIOS da máquina não irá reconhecê-la. Para acrescentar o drive LS-120 (que também é um dispositivo ATAPI) você terá que remover um de seus dispositivos atuais (o slave da controladora primária). Mas o novo HD, assim como o drive Zip, podem ser acrescentados através de uma controladora SCSI, um outro padrão de interface de alto desempenho que suporta em cada controladora até sete dispositivos de diversos tipos, incluindo CD-ROM, DVD, discos rígidos (fixos e removíveis, como o Jaz), scanners e mais um mundo de outros. E cujo número é virtualmente ilimitado, já que podem ser acrescentadas controladoras em "cascata".

B. Piropo

 

 


URL: http://www.bpiropo.com.br
Copyright © Benito Piropo Da-Rin
WebMaster:
Atualizada em
(MM/DD/AA) + Hora