Escritos
B. Piropo
Jornal o Estado de Minas:
< Coluna Técnicas & Truques >
Volte de onde veio
20/07/2006
< Mensagens enviadas >

O que acontece com o texto das mensagens que você envia? Desaparecem depois que são despachadas para os destinatários? Ou você prefere guardar uma cópia para consulta futura?

Se você gostaria de guardar cópias de suas mensagens mas não sabe como ajustar o Outlook Express para fazê-lo, a solução é simples: basta acionar a entrada “Opções” do menu “Ferramentas”, passar para a aba “Envio” e marcar a caixa “Salvar cópias das mensagens enviadas na pasta Itens Enviados”. É simples assim. Isto feito, feche a janela clicando em OK para confirmar e a partir de então será mantida uma cópia de cada mensagem enviada por você na pasta “Itens enviados” do Outlook Express.

Figura 1

Mas e se você sabe disso, já efetuou o ajuste e não obstante o Outlook Express teima em não guardar cópias de suas mensagens enviadas? Bem, neste caso você está diante de um problema mais comum do que parece. Mas não se afobe: se a causa de seu problema é a mesma que costuma afligir a maioria dos usuários nesta situação, a solução é simples e indolor.

Isto porque, na imensa maioria das vezes em que o problema se manifesta, ocorre em virtude de a pasta “Itens Enviados” haver se corrompido – o que, por sua vez, pode ter sido causado por razões diversas, como o súbito o desligamento da máquina por queda de energia enquanto a pasta estava sendo atualizada, por travamento do programa ou por qualquer outra razão inexplicável. E, para resolver, basta forçar o Outlook Express a criar uma nova pasta “Itens Enviados” removendo a existente. O que, infelizmente, não pode ser feito de dentro do próprio Outlook Express. Você terá que fechá-lo antes de efetuar a remoção usando o Windows Explorer.

Mas para remover a pasta é preciso antes saber onde procurá-la. Portanto, antes de fechar o Outlook Express, acione a entrada “Opções” do menu “Ferramentas”, passe para a aba “Manutenção” da janela “Opções”, clique no botão “Pasta de armazenamento” na base do grupo “Limpando mensagens” e anote o caminho (ou “via de diretório”) da pasta (geralmente “Mail”) que aparece na janela “Local de armazenamento”.

Figura 2

Agora sim: feche as janelas, saia do Outlook Express, carregue o Windows Explorer e navegue até a pasta “Mail” cuja localização acabou de anotar. Abra-a e procure dentro dela pela entrada “Itens Enviados.Dbx” (dependendo da configuração de sua máquina, a extensão Dbx pode ou não ser exibida). Selecione-a e elimine-a teclando “Del” e confirmando a exclusão.

Isto é tudo. Agora, abra novamente o Outlook Express e você terá uma pasta “Itens enviados” vazia, novinha, recém criada e pronta para receber cópias de suas mensagens.

O problema, como você já deve ter percebido, está na palavra “vazia”. Porque se é fácil recriar uma pasta “Itens Enviados” eventualmente corrompida, recuperar as mensagens que nela estavam armazenadas é outra conversa.

Como mencionei antes, o problema é mais comum do que se imagina. Portanto, se você realmente precisa manter arquivadas cópias de suas mensagens enviadas, acostume-se, de tempos em tempos, a transferi-las da pasta “Itens Enviados” para local mais seguro. E, já que está “com a mão na massa”, faça-o em grande estilo, agrupando-as por assunto, remetente ou qualquer outro critério de sua escolha para facilitar futuras consultas. Para isto crie no próprio Outlook Express um conjunto de pastas com nomes sugestivos e habitue-se a, digamos, semanalmente, gastar alguns minutos para selecionar mensagens da pasta “Itens Enviados” e arrastá-las para as novas pastas. Das quais, evidentemente, você criará regularmente cópias de segurança...

B. Piropo


URL: http://www.bpiropo.com.br
Copyright Benito Piropo Da-Rin
WebMaster:
Topo da Página
Atualizada em
(MM/DD/AA) + Hora
Wagner Ribeiro ]