Escritos
B. Piropo
Jornal o Estado de Minas:
< Coluna Técnicas & Truques >
Volte de onde veio
15/02/2007
< Catar milho ou digitar? >

Desconheço seu grau de experiência com computador e não sei se você digita com os dez dedos ou “cata milho” com os indicadores. E embora eu conheça gente com décadas de uso de computador que catam milho mais depressa que muito digitador experiente, digitar com os dez dedos é melhor que catar milho.

Mas “melhor” por que? Essa afirmação não seria apenas fruto de preconceito? Creio que não. Quem usa os dez dedos leva duas inegáveis vantagens: a primeira é poder apoiar o pulso na borda do teclado (é para isto que os teclados ergonômicos têm uma borda mais ampla), reduzindo o risco de tendinites. A segunda é que quem usa os dez dedos, depois de algum tempo de prática, olha muito menos para o teclado do que quem “cata milho”, podendo fixar sua atenção na tela ou em algum documento que esteja eventualmente consultando. E isso é uma indiscutível vantagem.

Então talvez valha a pena investir algum tempo treinando a digitação com dez dedos. Na era do byte lascado, quando ainda eram comuns as “máquinas de escrever”, havia por toda parte “cursos de datilografia” onde se aprendia a digitar, digo, datilografar, com os dez dedos e com a ajuda de um professor (custa a crer, mas é a pura verdade; se não corresse o risco de fazê-los crer que eu estou à beira da senilidade, até poderia confessar que na minha tenra adolescência que os anos não trazem mais eu mesmo fiz um desses cursos e dele tiro proveito até hoje). Nunca mais ouvi falar deles mas, em compensação, a Internet está aí mesmo cheia de cursos de digitação, programetos que “ensinam” a digitar (e funcionam), muitos deles em português. Não recomendo nenhum em particular porque falta-me experiência em seu uso mas uma pequena incursão em qualquer dispositivo de busca como o Google solicitando a pesquisa da expressão “curso de digitação” (assim mesmo, e com aspas) trará a indicação de diversos, alguns gratuitos que, literalmente, não custa nada experimentar: é só baixar, instalar e começar a praticar. Escolha um deles e dedique um par de horas por dia ao treinamento da digitação com os dez dedos que garanto um razoável aumento de sua produtividade – sem falar nos elogios sobre seu desempenho nas salas de bate-papo.

Mas isso aqui é ou não uma coluna de informática que fala principalmente de hardware? Sim, é. E tenha calma que estou chegando lá. Mais especificamente no seu teclado.

Da próxima vez que sentar-se em frente ao seu computador, repare nele. Mas olhe com atenção, procurando diferenças físicas entre as teclas. Examine mais detidamente as das letras “F” e “J” e compare-as com as demais. Notou a diferença? Talvez você já tivesse percebido aquela pequena saliência sobre elas, quem sabe. Mas conheço muita gente que usa computador há anos e jamais havia reparado nelas. Sabe para que servem?

Servem para que você as identifique, se assegurando que seus indicadores repousam sobre elas sem desviar o olhar. Se isso ocorrer, os demais dedos cairão naturalmente sobre as teclas devidas e basta fazer pequenos movimentos para acionar todo o teclado sem necessidade de olhar para ele. Uma ajuda e tanto para quem não cata milho...

Figura 1

B. Piropo


URL: http://www.bpiropo.com.br
Copyright Benito Piropo Da-Rin
WebMaster:
Topo da Página
Atualizada em
(MM/DD/AA) + Hora
Wagner Ribeiro ]