Escritos
B. Piropo
Jornal o Estado de Minas:
< Coluna Técnicas & Truques >
Volte de onde veio
03/05/2007
< Trabalhando deitado >

Presumamos que um conhecido seu, que vive pregado no computador e depende dele para ganhar a vida, tenha sofrido um acidente que o obrigue a permanecer deitado por um período de algumas semanas. Digamos, uma fratura de pélvis provocada por um acesso de estupidez que o levou a interromper uma viagem de carro pelo Norte do Chile para tirar uma foto junto a um cacto e estabacar-se no chão ao descer do barranco. Que sugestões lhe dar (alem de tomar juízo e não fazer mais travessuras que idade para isso não lhe falta) para que, dentro das limitações impostas pelo decúbito dorsal obrigatório, possa continuar levando uma vida produtiva até consolidar a fratura e o amor próprio?

Bem, para começar ele deve dispor de um micro de mesa (“desktop”) com conexão de alta taxa de transmissão (“banda larga”) com a Internet e pelo menos um computador portátil (“notebook”), preferivelmente um modelo recente com acesso à rede sem fio WiFi. Satisfeitas estas condições básicas, o resto é simples. Se seu amigo não tiver rede doméstica, deverá criar uma entre os micros de mesa e portátil instalando um “roteador” do tipo “wireless-G broadband” e ligando nele os cabos da conexão Internet e da placa de rede do micro de mesa. Se o portátil não oferecer suporte à rede WiFi precisará de um adaptador WiFi, de preferência do tipo externo com conexão USB que poderá ser aproveitado em um micro de mesa adicional a ser incorporado posteriormente à rede.

Agora ambos os micros estão conectados à Internet. Mas acontece que a maioria dos programas e arquivos de trabalho está no micro de mesa e, deitado, só dá para usar o notebook (em uma dessas bandejas “de tomar café na cama”, calçando a traseira do micro para inclinar o teclado e reclinando-se um pouco com o dorso apoiado em almofadas, não é a oitava maravilha do mundo mas dá para trabalhar). Como contornar esse problema?

É aí que entra o “Log Me In” (em < http://www.logmein.com/ >) com seu programa gratuito de acesso remoto via Internet (há versões pagas que permitem a troca de arquivos mas, no nosso caso, a gratuita dá para o gasto). Seu amigo precisará de ajuda uma única vez: para estabelecer a primeira conexão com o LogMeIn através do micro de mesa, criar uma conta (gratuita, repito) e nele instalar o programa que permite controlá-lo. O resto ele mesmo fará do portátil: conectar-se novamente ao LogMeIn, entrar com identificação e senha da conta recém criada, instalar o programa controlador e fechar uma conexão com o micro de mesa (se ele tiver conta com senha no Windows do micro de mesa, terá que fornece-la no “login”). A partir de então ele terá controle completo do micro de mesa usando o teclado, mouse e vídeo do portátil, com acesso a todos os arquivos e podendo até rodar programas (lentamente, é verdade; mas tempo é que não lhe faltará). Pronto: Internet banda larga com correio eletrônico diretamente no notebook e acesso a todos os programas e arquivos do desktop, tudo isso sem sair da cama. Ganha-pão garantido.

Se funciona? Garanto que sim. Dá até para escrever colunas, responder perguntas de leitores e enviar tudo para o jornal sem perder uma única edição. E, de lambuja, enviar uma foto tirada junto a um cacto em uma recente viagem ao Chile. Cuidado com eles...

Clique apra ampliar...
Figura 1 - Clique para ampliar

B. Piropo


URL: http://www.bpiropo.com.br
Copyright Benito Piropo Da-Rin
WebMaster:
Topo da Página
Atualizada em
(MM/DD/AA) + Hora
Wagner Ribeiro ]