Escritos
B. Piropo
Jornal o Estado de Minas:
< Coluna Técnicas & Truques >
Volte de onde veio
05/07/2007
< Procurando barulho >

Quanto mais eu fuço a Internet, mais ela me surpreende. Já há alguns anos descobri que não posso mais trabalhar sem ela seja como engenheiro, seja como escrevinhador de informática (recentemente conclui que não posso sequer viver sem ela...). Não há lugar melhor para encontrar exatamente aquilo de que se carece no momento em que se tem necessidade, seja lá o que for que estivermos precisando para terminar um trabalho, ilustrar uma coluna, fechar um conceito ou embelezar uma apresentação.
E este “seja lá o que for” não é exagero. Já é de uso corrente apelar para a Internet em busca de definições, artigos explicativos, comentários, avaliações e imagens (qualquer tipo de imagem) sobre quaisquer assuntos, por mais amplo que seja o leque de opções. Pois a tudo isso, agora se pode acrescentar mais um item: sons.

Você está procurando barulho? Pois eu sei onde encontrar. Me refiro, é claro, a um tipo específico de barulho que se necessite em um dado momento para ilustrar um assunto. Qualquer um. Por exemplo: o relincho  de uma zebra. Já ouviu uma zebra relinchar? Pois vá até FindSounds em < http://www.findsounds.com/ >, entre com “zebra” (assim mesmo, mas sem aspas) na caixa de dados “Search for” e clique em “Search”. Você será agraciado com nada menos que 13 amostras diferentes de relinchos que podem ser transferidos para seu computador e apreciados a seu gosto. Um luxo.

Há, no entanto, um porém: o sítio é em inglês. E, mesmo levando em conta que relinchos em português e em inglês não são significativamente diferentes (basta ouvir o discurso de certos políticos de cá e de lá para ter certeza), o pormenor é importante na hora de entrar com o termo a ser pesquisado. Porque se “zebra” é zebra tanto em inglês quanto em português (na verdade foi escolhido como primeiro exemplo exatamente por isso), o mesmo não acontece com as designações da maioria dos outros sons. Portanto, se você quiser ilustrar um slide particularmente relevante de uma apresentação com o som de, digamos, um trovão, terá que pesquisar por “thunder” (e receberá de volta 194 tonitruantes amostras das quais a segunda é particularmente aterradora).
É claro que isso não é empecilho para quem dispõe de um bom dicionário português-inglês instalado na máquina (eu, particularmente, apelo freqüentemente para o Babylon) ou está disposto a consultar um dicionário na própria Internet (por exemplo o Dictionary.com em < http://dictionary.reference.com/languages/ >). Mas para facilitar a tarefa, o próprio FindSounds oferece uma lista (segundo eles, parcial) de centenas de grupos de sons listados por tipo que vão de “Animals” a “Vehicles”, passando por “Musical instruments” e “TV and Movies”. Há, literalmente, milhões de amostras de sons à sua disposição.

Um universo assim tão grande a ser pesquisado exige critérios para limitar a busca de acordo com suas necessidades. E de fato o dispositivo permite estabelecê-los. Por exemplo: você pode selecionar o formato do arquivo entre AIFF, AU e WAVE. Pode limitar as buscas a amostras mono ou estéreo, ajustar a “resolução” em 8 ou 16 bits, a taxa de amostragem entre 8 KHz e 44,1 KHz e o tamanho máximo do arquivo de som em valores que vão até 2 MB (o que deixa claro que se trata de amostras de sons para uso em efeitos sonoros, não de arquivos musicais, portanto não espere encontrar aqui a Ária da quarta corda ou o último funk da pesada). Mas se é barulho que você procura, certamente encontrará um que lhe agrade em FindSounds. Bom proveito.

Figura 1

B. Piropo


URL: http://www.bpiropo.com.br
Copyright Benito Piropo Da-Rin
WebMaster:
Topo da Página
Atualizada em
(MM/DD/AA) + Hora
Wagner Ribeiro ]