Escritos
B. Piropo
Jornal o Estado de Minas:
< Coluna Técnicas & Truques >
Volte de onde veio
20/09/2007
< Capturando telas e janelas >

Você já deve ter reparado que muitas das ilustrações que uso nestas Técnicas & Truques são “capturas de tela” que mostram o aspecto da tela de meu computador durante a execução de um ou mais programas. É claro que há programas especializados em capturas de tela, como o excelente “Screenshot Pilot” da Two Pilots, que pode ser obtido gratuitamente em < http://www.colorpilot.com/screenshot.html >. São programas cheios de recursos que permitem capturar menus e objetos além de telas e janelas. Mas, mesmo que você não disponha de nenhum desses programas, pode capturar telas e janelas de uma forma simples e rápida usando apenas recursos do próprio Windows.

O segredo está em uma daquelas teclas que a gente nem lembra que existe e muita gente sequer sabe para que serve: a tecla “Print Screen”, ou “PrtScr”, geralmente situada próxima a outras duas teclas também pouco usadas (“Pause” e “Scroll Lock”).

Originalmente a tecla “Print Screen” servia para o que o seu nome (em inglês) indica: imprimir a tela. Nos velhos tempos do DOS, bastava um toque nela para que o conteúdo da tela fosse enviado para a impressora. Como naqueles dias as telas continham apenas caracteres e as impressoras eram matriciais, o resultado não era lá grande coisa. Mas “quebrava um galho” para ilustrar o uso de um ou outro programa.

Com Windows as coisas mudaram, inclusive o uso da tecla PrtScr. O problema é que pouca gente se deu conta da mudança. Mesmo porque ela foi sutil: se um usuário premir a tecla “só para ver o que acontece”, nada verá acontecer e terá a impressão que “PrtScr” é inútil. Imagino que milhões de usuários fizeram isso e, não tendo percebido qualquer utilidade para a tecla, simplesmente a deixaram de lado e foram cuidar da vida.

Pois fizeram muito mal. Porque a tecla “PrtScr” continua cumprindo sua função original com uma pequena, mas significativa, alteração para melhor. Pois em vez de capturar uma tela e enviar seu conteúdo para a impressora, ela agora inteligentemente captura a tela e envia seu conteúdo para um local onde se pode fazer praticamente qualquer coisa com ela, inclusive imprimi-la: a Área de Transferência (“clipboard”) de Windows.

Experimente. Primeiro, tecle “PrtScr”. Aparentemente nada ocorre, mas o conteúdo de sua tela agora foi copiado para a Área de Transferência sob a forma de uma imagem. E se você combinar a tecla “PrtScr” com “Alt” (ou seja, premir ambas simultaneamente) será copiado para a Área de Transferência apenas o conteúdo da “janela corrente”, ou seja, da janela que detém o “foco” no momento em que o atalho “Alt+PrtScr” foi acionado. Agora você pode colar sua tela (ou janela) em qualquer programa gráfico.

Para verificar, carregue um programa qualquer capaz de receber imagens (pode ser o próprio Word do pacote Office ou o Paint, o programa gráfico fornecido juntamente com Windows) e “cole” nele o conteúdo da Área de Transferência (usando o comando “Colar” do menu “Editar” ou simplesmente teclando o atalho “Ctrl+V”). E veja a tela ou janela capturada ser transferida como objeto gráfico (provavelmente uma imagem do tipo “mapa de bits”) para o programa, pronta para ser editada. Repare a figura: ilustra o recurso “Flip 3D” de Vista, foi capturada com a tecla “PrtScr” e convertida para JPG.

Como o conteúdo da Área de Transferência pode ser colado em qualquer programa, se você pretende fazer anotações, incluir novos elementos ou alterar de alguma forma a imagem da tela (inclusive convertendo seu formato para um que ocupe menos espaço em disco que o BMP) pode colá-la em qualquer programa gráfico e editá-la usando os recursos deste programa. Até mesmo imprimi-la, se desejar. Afinal, a tecla é “PrtScr”...

Clique apra ampliar...
Figura 1 - Clique para ampliar

 

B. Piropo


URL: http://www.bpiropo.com.br
Copyright Benito Piropo Da-Rin
WebMaster:
Topo da Página
Atualizada em
(MM/DD/AA) + Hora
Wagner Ribeiro ]