Escritos
B. Piropo
Jornal o Estado de Minas:
< Coluna Técnicas & Truques >
Volte de onde veio
24/04/2008
< Exibindo “componentes” ocultos >

Nos tempos pioneiros da informática pessoal um sistema operacional consistia em um programa para controlar o computador e um punhado de “comandos”, ou programas auxiliares, executados via “linha de comando”. Hoje, ao final da instalação padrão de Windows, termina-se com uma tal parafernália de programas auxiliares (que Windows chama de “componentes”) que os desenvolvedores de Windows criaram até mesmo um programa (quer dizer, um “componente”) para gerenciá-los. Trata-se do “Assistente de componentes de Windows” que, no Windows XP, pode ser aberto clicando na entrada “Adicionar e remover programas” do Painel de Controle e no ícone “Adicionar / Remover componentes do Windows” que aparece na barra lateral esquerda.

Abra-o e aparecerá uma janela muito semelhante à da figura (cujo conteúdo depende dos componentes que foram incluídos na instalação do “seu” Windows) na qual, selecionando-se o componente desejado (ou indesejado), pode-se adicioná-lo (ou removê-lo). Os componentes instalados aparecem com a caixa de seleção marcada.

Role a lista para baixo e veja que o total dos componentes que o “Assistente” permite remover ou acrescentar passa um pouco de uma dúzia. Examine-a e você verá que alguns componentes “de uso geral” como o Internet Explorer e Outlook Express estão marcados, o que significa que foram instalados na máquina (e que, desmarcando a caixa correspondente e clicando no botão “Avançar”, você será levado a removê-los) enquanto outros, como o serviço de Fax (que exige um modem ligado à uma linha telefônica) ou “Ferramentas de gerenciamento e monitoramento” (que exigem algum conhecimento técnico para seu uso) estão desmarcados, o que significa que não foram instalados (mas podem sê-lo marcando a caixa de dados e clicando em “Avançar”).

Ocorre que não são apenas estes os componentes que podem ser acrescentados ou removidos. A lista completa chega a quase trinta itens dos quais a maioria não é exibida por estarem ocultos por padrão. Mas que podem aparecer se você assim o desejar.

A lista está no arquivo “sysoc.inf” armazenado na pasta “C:\WINDOWS\inf” (presumindo que seu Windows esteja instalado na unidade “C:”; note que talvez você tenha que habilitar a exibição de arquivos para encontrar o “sysoc.inf”). Abra-o com o Bloco de Notas (“notepad.exe”) e examine-o. Cada linha corresponde a uma entrada que por sua vez corresponde a um componente de Windows. Note que algumas delas incluem a palavra “hide” ou “HIDE” precedida por uma vírgula. Elas correspondem aos componentes ocultos, não exibidos no “Assistente de componentes”.

Para exibi-las, remova cuidadosamente a palavra “hide” ou “HIDE” mantendo a vírgula que a precede (naturalmente, antes de fazer isto, você fechará o “Assistente de componentes de Windows” caso sua janela esteja aberta e criará uma cópia do arquivo “sysoc.inf”, gravando-a com outro nome para recuperá-lo caso algo dê errado). Se desejar, use para isto a função “Substituir” do menu “Editar” do Bloco de notas. Repare que a vírgula não deve ser removida, o que fará com que cada linha da qual a palavra “hide” ou “HIDE” tenha sido removida exiba duas vírgulas sucessivas perto do final.

Pronto. Agora abra novamente o “Assistente de componentes de Windows” e perceba quantas novas entradas aparecem e quantos novos componentes podem ser acrescentados ou removidos. Mas lembre-se: esta dica tem apenas o objetivo de permitir acesso às entradas ocultas. Remover ou acrescentar componentes continua correndo por sua conta e risco, de modo que se remover algum que venha a fazer falta, não reclame comigo: simplesmente abra o “Assistente de componentes” e mande reinstalá-lo.

Figura 1

B. Piropo


URL: http://www.bpiropo.com.br
Copyright Benito Piropo Da-Rin
WebMaster:
Topo da Página
Atualizada em
(MM/DD/AA) + Hora
Wagner Ribeiro ]