Escritos
B. Piropo
Jornal o Estado de Minas:
< Coluna Técnicas & Truques >
Volte de onde veio
03/07/2008
< Micro barulhento >

Um dia, sem mais aquela, você ligou seu computador e ele começou a fazer um barulho estranho, nada parecido com aquele ruído normal, costumeiro, dos discos rígidos quando começam a girar. É um barulho diferente, meio estranho, surdo, que por vezes vai se reduzindo aos poucos e cessa ou se torna quase inaudível depois de algum tempo.

Prepare-se. Muito provavelmente você precisará trocar uma das ventoinhas.

Seu computador – e falamos aqui dos modelos “de mesa” (“desktops”), não dos portáteis (“notebooks”) – tem pelo menos duas ventoinhas. Uma delas sobre a UCP, Unidade Central de Processamento, ou microprocessador. A outra, no interior da fonte de alimentação. Eventualmente pode haver outras (nos computadores modernos geralmente há), aparafusadas à traseira, à tampa lateral (em geral a da esquerda) ou até mesmo na dianteira do gabinete. A fonte do ruído pode ser qualquer uma delas.

Se o ruído de fato provier de uma das ventoinhas, a causa é o desgaste natural do rolamento ou do mancal em torno do qual gira seu eixo. E não há como consertar. A solução é mesmo trocar a ventoinha. O que pode ou não carecer de urgência e ser um serviço fácil ou complicado, dependendo de qual das ventoinhas é a causadora do problema. Portanto a primeira providência é abrir o gabinete e localizar a culpada.

Para isso desligue o micro (de preferência e por segurança, retire o cabo de alimentação da traseira da máquina), remova os parafusos que prendem a tampa lateral traseira (ou superior, no caso dos gabinetes horizontais), tire a tampa, recoloque o cabo, ligue novamente a máquina e observe de onde vem o ruído.

Se vier de uma das ventoinhas do gabinete, não há muita pressa em substitui-la e o serviço é simples. Não há pressa porque essas ventoinhas são equipamentos auxiliares, que ajudam a reduzir a temperatura no interior do gabinete mas cuja instalação em geral é opcional. Se o barulho não incomodar muito, você até pode até mesmo se dar ao luxo de continuar usando a máquina até a ventoinha “pifar” de vez para só então trocá-la. E o serviço é simples porque basta remover os parafusos que a prendem ao gabinete, liberar a alimentação – em geral um pequeno conector (“jumper”) na própria placa-mãe – e trocá-la por um modelo semelhante comprado por umas poucas dezenas de reais na loja de suprimentos mais próxima.

Já se o ruído provier da fonte de alimentação, então a coisa é mais séria. Primeiro, porque não dá para trocar apenas a ventoinha, você terá que trocar toda a fonte. Segundo, porque se ela vier a falhar de vez, os riscos serão maiores já que o superaquecimento da fonte poderá causar variação de tensões que poderão danificar os componentes. Mas, ainda assim, com alguma habilidade, você mesmo poderá providenciar a troca. Compre uma nova fonte (de preferência uma de boa qualidade, já que as que são fornecidas juntamente com os gabinetes são baratinhas, mas ordinárias), abra o gabinete, remova cuidadosamente os cabos de alimentação que ligam a fonte às unidades de disco e à placa-mãe, remova os quatro parafusos que prendem a fonte à traseira do gabinete, retire a fonte com cuidado (o espaço livre é escasso), aparafuse a nova no lugar e conecte novamente os cabos de alimentação.

Finalmente, se o ruído provier da ventoinha situada na placa-mãe sobre o processador, a coisa é séria. Se esta ventoinha falhar, sua UCP vai para o brejo em poucos minutos e o prejuízo será grande. E a troca requer cuidados especiais, como a eventual utilização de pasta térmica e encaixe perfeito. Portanto, neste caso, se você não tem prática de “mexer” com seu micro, melhor é desligá-lo e chamar um técnico para efetuar a troca da ventoinha.

Figura 1

 

B. Piropo


URL: http://www.bpiropo.com.br
Copyright Benito Piropo Da-Rin
WebMaster:
Topo da Página
Atualizada em
(MM/DD/AA) + Hora
Wagner Ribeiro ]