Escritos
B. Piropo
Jornal o Estado de Minas:
< Coluna Técnicas & Truques >
Volte de onde veio
15/11/2012
< Captura de tela no Android >

O Android é um excelente sistema operacional e, ao contrário do que muitos de seus usuários pensam, oferece uma imensa flexibilidade. Flexibilidade que os usuários desconhecem por absoluta falta de informações. Isto porque, ao contrário do Windows, que já está na estrada há mais de vinte anos (o Windows 3.1, o primeiro que se mostrou efetivamente "usável", foi lançado no início da última década do século passado), o Android começou a se popularizar recentemente e ainda não existe a profusão de dicas e truques para usá-lo. Mas não é só isto. Há outro ponto que, infelizmente, aumenta ainda mais e o nível de desconhecimento de certas facilidades do sistema: a possibilidade do fabricante de cada dispositivo alterar determinadas funções a seu bel prazer. O que torna as coisas um tanto heterogêneas e confusas.

Vamos tomar uma destas facilidades como exemplo: a captura de telas. Trata-se de uma função importante com dezenas de aplicações práticas. Capturar a imagem de uma tela onde há uma informação relevante poupa um bocado de trabalho e de anotações. Sem mencionar que, havendo um atalho para facilitar a captura, ela pode ser feita instantaneamente, facilitando assim o armazenamento de dados que mudam rapidamente.

É justamente por isto que o tablete Galaxy Tab 10.1 da Samsung oferece um ícone apenas para isto, aquele assinalado na parte superior da figura. E, como prova que a função é realmente importante, ele se localiza na barra inferior fixa, ou seja, no próprio hardware, mostrando-se em todas as cinco telas do sistema. A qualquer momento basta um simples toque nele para que a tela seja capturada e enviada para a Área de Transferência, o que permite não apenas gravá-la em uma seção específica para captura de telas da Galeria de Imagens como também colá-la em qualquer documento. Mais simples que isto, impossível.

Mas, como eu disse, nem todos os dispositivos Android usam a mesma técnica para captura de telas. Vejamos, por exemplo, o telefone esperto ("smartphone") Nexus S II também da Samsung, mostrado no centro da figura. Ele também permite que a imagem da tela seja capturada com facilidade. O que não é fácil é descobrir como. Então, se você tem um telefone esperto Android, preste atenção porque o método usado pelo Nexus S II é bastante popular e também adotado por diversos outros modelos, portanto pode ser que funcione também no seu. E é simples: consiste em premer simultaneamente o botão liga/desliga e a parte inferior do botão de volume (a que reduz a intensidade do volume do som). Ambos os pontos estão marcados com uma seta na figura. Ao fazer isto, um pequeno ícone aparece na área de notificação no topo da tela. Um toque nele informa que há uma imagem capturada para ser gravada e oferece diversas opções de programa instalados no aparelho que podem ser usadas para gravar a imagem.

Tudo seria muito simples se parasse por aí. Mas não é assim. O novo telefone esperto Galaxy S III mostrado na parte inferior da figura, lançado recentemente pela Samsung e tão bem sucedido que superou em vendas o badaladíssimo iPhone (veja em < http://tnw.co/SGYayj >), também oferece um atalho para captura de telas, porém diferente dos dois anteriormente descritos. Pois acontece que o novo aparelho dispõe do botão "Home" (em hardware; na verdade um interruptor) no trecho inferior da face frontal que leva à tela de abertura. Para efetuar a captura da tela basta premir simultaneamente este botão e o liga/desliga, ambos assinalados na figura.

Como você vê, sempre é possível capturar uma tela de um dispositivo Android. Se você dispõe de um, provavelmente ele também é capaz de fazê-lo. Experimente a segunda dica acima descrita, que corresponde ao método mais comum. Se ela não funcionar, procure se informar junto ao sítio do fabricante. E boa sorte.

Figura 1



B. Piropo


URL: http://www.bpiropo.com.br
Copyright Benito Piropo Da-Rin
WebMaster:
Topo da Página
Atualizada em
(MM/DD/AA) + Hora
Wagner Ribeiro ]